Cinema

Tubarão

Tubarão
Título original: Jaws
Ano: 1975
País: Estados Unidos
Duração: 124 min.
Gênero: Suspense
Diretor: Steven Spielberg (Contatos Imediatos do Terceiro Grau, 1941 - Uma Guerra Muito Louca)
Trilha Sonora: John Williams (Midway - A Batalha do Pacífico, Star Wars Episódio IV - Uma Nova Esperança)
Elenco: Roy Scheider, Robert Shaw, Richard Dreyfuss, Lorraine Gary, Murray Hamilton, Carl Gottlieb, Jeffrey Kramer, Susan Backlinie, Jonathan Filley, Chris Rebello, Jay Mello, Lee Fierro, Jeffrey Voorhees, Craig Kingsbury
Distribuidora do DVD: Universal
Avaliação: 9

Quando o jovem Steven Spielberg dirigiu o hoje clássico Tubarão, em 1975, nem ele nem ninguém faziam idéia de que ali nascia uma nova era do cinema de entretenimento como o conhecemos. Primeiro, porque o filme foi o primeiro a ultrapassar a barreira dos 100 milhões de dólares de arrecadação, o que o torna o primeiro legítimo blockbuster da história. Segundo, porque ali nascia uma nova forma de fazer cinema de suspense, que seria copiada à exaustão nos anos seguintes. E o melhor, o filme resultou tão bom que nenhuma outra obra similar conseguiu o mesmo efeito que a história original, sobre um terrível tubarão que faz das águas calmas de uma ilha de veraneio um verdadeiro mar de sangue e desespero.

O trio principal de atores dá um show em terra e em alto-mar. Roy Scheider, como o novo capitão de polícia da cidade-ilha de Amity, repentinamente se vê diante de uma ameaça quase impossível de combater: um tubarão branco que começa a fazer vítimas nas praias sob sua jurisdição. Logo chega a ajuda do oceanógrafo Richard Dreyfuss, expert nos bichos, e do eficiente mas ranzinza pescador feito por Robert Shaw. Enquanto políticos e empresários locais tentam a todo custo evitar que os turistas fujam do mar, são os três que se lançam na caçada desesperada pelo monstro, numa perseguição que se revela cada mais perigosa à medida que o tubarão se aproxima.

O autor do livro no qual o filme se baseia, Peter Benchley, assumiu a tarefa de roteirizar sua própria história ao lado de Carl Gottlieb, que aparece no filme como um dos burocratas imbecis. Mal sabiam eles, no começo do projeto, que o parto do filme seria tão complicado. Ninguém da equipe, nem mesmo o próprio Spielberg, guarda recordações muito boas do período, que foi intensamente marcado por problemas técnicos envolvendo o tubarão mecânico. Foram semanas sem filmar porque o bicho não funcionava, seja pela corrosão dos circuitos pneumáticos pela água salina, seja pelas várias dificuldades em conseguir os movimentos que o roteiro exigia. Rusgas entre o elenco deixaram o clima nos sets tenso, mas no final ajudaram a aperfeiçoar o que está em cena (como as constantes discussões entre Robert Shaw e Richard Dreyfuss). Na verdade, Tubarão parece ser um caso atípico em que praticamente todas as dificuldades conspiraram para que o resultado final do filme fosse melhor do que o esperado. A sensação de suspense que cerca a figura do tubarão, por exemplo, é bem maior porque ele só é visto pra lá da metade do filme. Diz-se que isso só foi possível porque Spielberg decidiu filmar os ataques iniciais da criatura sem a sua presença mesmo (que estava no roteiro), simplesmente utilizando o ponto de vista do tubarão.

O destaque do elenco com certeza vai para Robert Shaw, um ator difícil que no entanto entrega uma performance marcante. Roy Scheider e Richard Dreyfuss complementam o colega muito bem. Outro fator essencial para o sucesso que Tubarão se tornou é a trilha sonora de John Williams, um dos pilares do suspense do filme e clássico absoluto imediatamente reconhecível, futuramente usado à exaustão em inúmeros plágios e paródias.

A continuação veio três anos mais tarde com Tubarão 2.

Há um bom número de extras na edição em DVD da Universal. Começando por um esclarecedor making-of de 50 minutos, o DVD tem ainda 10 min. de cenas excluídas, alguns erros de gravação, duas galerias de fotos de produção e storyboards, três trailers, texto explicativo sobre os tubarões e, para o expectador mais atento, um jogo de perguntas e respostas sobre o filme.

Texto postado por Kollision em 16/Março/2005

Valid XHTML 1.0!Valid CSS!