Cinema

Top Gun - Maverick

Top Gun - Maverick
Título original: Top Gun - Maverick
Ano: 2022
País: China, Estados Unidos
Duração: 130 min.
Gênero: Ação
Diretor: Joseph Kosinski (Tron - O Legado, Oblivion, Homens de Coragem)
Trilha Sonora: Lorne Balfe (Megamente), Harold Faltermeyer (Um Tira da Pesada), Lady Gaga, Hans Zimmer (Rain Man)
Elenco: Tom Cruise, Miles Teller, Jennifer Connelly, Val Kilmer, Bashir Salahuddin, Jon Hamm, Ed Harris, Lyliana Wray, Charles Parnell, Monica Barbaro, Lewis Pullman, Jay Ellis, Danny Ramirez, Glen Powell, Jack Schumacher, Manny Jacinto, Kara Wang, Greg Tarzan Davis
Avaliação: 9/10

Visto no cinema em 24-JUN-2022, Sexta-feira, sala Kinoplex 5 do Shopping Avenida 28

Já não é de hoje que uma das especialidades de Tom Cruise, além daquelas que ele exibe diante das câmeras, é vencer as mais diversas improbabilidades cinematográficas para ano após ano entregar filmes que se superam em matéria de ação e realismo. O hiato que separa Top Gun - Ases Indomáveis e Top Gun - Maverick, por exemplo, é de nada menos que 36 anos. Grande sucesso da década de 80, o primeiro filme exibiu uma aura de propaganda e grande videoclipe que não envelheceu muito bem, porém se tornou um marco na carreira do ator por vários motivos. Já o segundo traz Cruise de volta na pele do piloto Pete "Maverick" Mitchell, que ainda ostenta a patente de capitão apesar de suas inúmeras conquistas na força aérea norteamericana. Convocado para treinar uma nova turma de ases para executar uma arriscada operação em território inimigo, o cara precisa não somente lidar com as dificuldades de ser instrutor, mas também enfrentar o passado diante de um jovem recruta (Miles Teller) que é ninguém menos que o filho de seu parceiro, morto num acidente de treino durante o primeiro filme. O realismo obtido pelo diretor John Krasinski exala da tela em cenas de simulação e combate a serviço de uma história que não traz complicação nenhuma (assim como foi o caso de Top Gun - Ases Indomáveis), acompanhada de interlúdios dramáticos que dão mais substância à jornada do protagonista graças à presença de coadjuvantes de peso em papeis que ficam a cago de Jennifer Connelly e Val Kilmer. Kilmer, por sinal, venceu uma enfermidade que o impedia de falar com o auxílio providencial da tecnologia moderna. Há de se louvar o resultado obtido, que sustenta o estrondoso sucesso comercial do filme com louvável desenvoltura.