Cinema

Sem Retorno

Sem Retorno
Título original: Self/Less
Ano: 2015
País: Estados Unidos
Duração: 117 min.
Gênero: Ficção científica
Diretor: Tarsem Singh (A Cela, Dublê de Anjo, Imortais)
Trilha Sonora: Dudu Aram (Operações Especiais), Antonio Pinto (Central do Brasil, O Senhor das Armas)
Elenco: Ryan Reynolds, Natalie Martinez, Matthew Goode, Ben Kingsley, Victor Garber, Derek Luke, Jaynee-Lynne Kinchen, Melora Hardin, Michelle Dockery, Sam Page, Brendan McCarthy, Thomas Francis Murphy
Avaliação: 3/10

Visto via Netflix em 7-SET-2016, Quarta-feira

Diretor de poucos filmes, o indiano Tarsem Singh sempre gostou de imprimir um senso visual marcante em seus trabalhos. Infelizmente para quem esperava o mesmo esmero em Sem Retorno, o que vemos aqui é um drama de ficção científica que não consegue se destacar em nenhum aspecto, seja ele visual ou narrativo. Um magnata (Ben Kingsley) descobre que tem câncer em estágio terminal, e decide passar por um tratamento revolucionário que promete transplantar seu cérebro para o corpo de um homem jovem cultivado em laboratório. O procedimento é bem-sucedido, e já no atlético corpo de Ryan Reynolds ele assume uma nova vida em um novo lugar. Os problemas começam quando ele começa a ter visões borradas que são suprimidas com medicação, o que o leva a querer investigar suas origens e a descobrir algo não muito legal em relação ao seu novo corpo. Quando uma ideia boa como essa rende um filme insosso como Sem Limites, a única sensação que vem à mente é "desperdício". A culpa nem é tanto de Ryan Reynolds, que visivelmente carece da envergadura dramática necessária para dar continuidade à fleuma amargurada de Ben Kingsley, mas sim do roteiro tímido, quase medroso. Pode ser também que o estúdio tenha interferido de maneira prejudicial no filme ao tentar repetir o sucesso anterior de Looper - Assassinos do Futuro, que compartilha muito de sua identidade visual com Sem Retorno.

Valid XHTML 1.0!Valid CSS!