Cinema

Um Grande Garoto

Um Grande Garoto
Título original: About a Boy
Ano: 2002
País: Alemanha, Estados Unidos, França, Inglaterra
Duração: 101 min.
Gênero: Comédia
Diretor: Chris Weitz (A Bússola de Ouro), Paul Weitz (American Pie - A Primeira Vez é Inesquecível)
Trilha Sonora: Damon Gough
Elenco: Hugh Grant, Nicholas Hoult, Toni Collette, Natalia Tena, Sharon Small, Nicholas Hutchison, Laura Kennington, Tanika Swaby, Peter McNicholl, Christopher Webster, Ben Ridgeway, Jack Warren, Russell Barr, Isabel Brook
Distribuidora do DVD: Universal
Avaliação: 9/10

Revisto em DVD em 19-SET-2014, Sexta-feira

Ao rever Um Grande Garoto, não consegui deixar de sentir uma pontada de tristeza por um tempo e uma juventude que estão cada vez mais distantes. E o filme nem é tão antigo assim, pelo menos em minha memória. Hugh Grant faz o papel de um adulto mulherengo desfrutando de uma rotina virtualmente perfeita: não precisa trabalhar porque vive dos espólios da glória passada do pai e passa os dias assistindo TV e filmes e ouvindo música. Em seu hedonismo yuppie, ele só pensa em si mesmo e no que vai fazer de supérfluo no dia seguinte, pelo menos até o momento em que decide se aventurar com mães solteiras e acaba cruzando o caminho de um garoto de 12 anos (Nicholas Hoult) que passa por maus bocados na escola e em casa, aos cuidados de uma mãe depressiva e suicida (Toni Collette). O moleque entra na sua rotina sem cerimônias, o que por fim o leva a analisar seu próprio estilo de vida com outros olhos. Um Grande Garoto é engraçado, tocante e a despeito do lado superficial da história bastante verdadeiro em suas intenções. A narração em off é dividida entre os dois protagonistas, e brilha ao mostrar visões distintas acerca das mesmas situações. Um excelente filme, que soa como uma grande surpresa vindo da mesma dupla de diretores que entregou ao mundo American Pie. Boa parte do mérito, com certeza, está no livro homônimo no qual o filme se inspira, do mesmo autor de Alta Fidelidade.

Em tempo: o motivo da pontada de tristeza mencionada acima é o desaparecimento iminente da sensação física que existe na rotina de hobbies de Will, personagem de Hugh Grant. DVDs e CDs, por exemplo, são coisas totalmente ultrapassadas hoje em dia. Estou ficando velho mesmo.

Os extras do DVD consistem de uma faixa de comentários em áudio dos diretores, um making-of de 10 minutos, 14 minutos de cenas excluídas/estendidas com comentários opcionais dos cineastas, uma entrevista de 20 minutos com o compositor Damon Gough (conhecido também como Badly Drawn Boy), dois videoclipes do mesmo (Silent Sigh e Something to Talk About) e o trailer do filme, além dos trailers de Johnny English e O Guru do Sexo. Tudo é devidamente legendado em português.

Valid XHTML 1.0!Valid CSS!