Cinema

É o Fim

É o Fim
Título original: This Is the End
Ano: 2013
País: Estados Unidos
Duração: 107 min.
Gênero: Comédia
Diretor: Evan Goldberg (A Entrevista [2014]), Seth Rogen
Trilha Sonora: Henry Jackman (Turbo, Kick-Ass 2, Capitão Phillips)
Elenco: James Franco, Jonah Hill, Seth Rogen, Jay Baruchel, Danny McBride, Craig Robinson, Michael Cera, Emma Watson, Mindy Kaling, David Krumholtz, Christopher Mintz-Plasse, Rihanna, Martin Starr, Paul Rudd, Channing Tatum, Kevin Hart, Aziz Ansari, Samantha Ressler
Avaliação: 8/10

Visto via Netflix em 18-FEV-2017, Sábado

Em Los Angeles, um enorme grupo de amigos está reunido e festejando na nova e suntuosa residência de um deles. As coisas vão bem até que um gigantesco tremor de terra abre um rasgo na cidade e tudo parece indicar que o fim do mundo começou. E não é qualquer fim, mas sim aquele preconizado no livro bíblico das revelações. Ao contrário do que indica esta breve sinopse o filme em questão não é do tipo catástrofe, mas sim uma comédia daquelas que no papel não primam pela originalidade. Como, então, torná-la um pouco diferente? Que tal fazer com que todos os personagens sejam atores famosos sendo tratados pelo próprio nome, ou seja, como se estivessem interpretando versões exageradas de si mesmos?

Essa é a ideia por trás de É o Fim, fruto das mentes simbióticas de Seth Rogen e Evan Goldberg, que assinam tanto o roteiro quanto a direção da maluquice. Na história Rogen é o melhor amigo de Jay Baruchel, que faz a vez de protagonista em torno do qual gira a maior parte do conflito, uma vez que ele deseja estar em qualquer outro lugar que não seja festejando na casa de James Franco com gente que ele não considera amigos, em especial o gordo Jonah Hill. Depois que uma infinidade de rostos conhecidos é tragada pela terra ou morre das formas mais dolorosas possíveis, juntam-se a eles numa tentativa desesperada de sobrevivência Craig Robinson e Danny McBride. E dá-lhe referências a filmes que todos fizeram no passado e ao universo peculiar de comédias que eles têm protagonizado nos últimos anos. Com muito humor negro e escatologia, o filme é tão mais engraçado quanto maior for o conhecimento da plateia sobre seu elenco, e consegue divertir bastante em meio ao roteiro desconjuntado.

Valid XHTML 1.0!Valid CSS!