Cinema

Carne para Frankenstein

Carne para Frankenstein
Título original: Flesh for Frankenstein
Ano: 1973
País: Estados Unidos, França, Itália
Duração: 95 min.
Gênero: Terror
Diretor: Paul Morrissey (Sangue para Drácula, O Cão dos Baskervilles, O Sobrinho de Beethoven)
Trilha Sonora: Claudio Gizzi (Que?)
Elenco: Udo Kier, Monique van Vooren, Joe Dallesandro, Arno Jürging, Srdjan Zelenovic, Dalila Di Lazzaro, Nicoletta Elmi, Marco Liofredi, Lił Bosisio, Fiorella Masselli, Cristina Gaioni, Rosita Torosh, Carla Mancini, Imelde Marani
Distribuidora do DVD: Vinyx Multimídia
Avaliação: 8/10

Visto em DVD em 15-JUN-2019, Sábado

Das muitas transposições fílmicas do clássico romance de Mary Shelley, esta é com certeza uma das mais interessantes. Também conhecido em alguns recantos do mundo como o Frankenstein de Andy Warhol devido à influência do então renomado artista sobre a concepção da obra, o longa é famoso por misturar horror, gore, subversão, nudez e humor negro ao relatar a obsessão do barão Frankenstein (Udo Kier) em criar dois humanos artificiais – um homem e uma mulher – para que eles repovoem o planeta sob suas ordens. Auxiliado pelo lacaio Otto (Arno Jürging), ele prossegue em sua missão enquanto sua irmã (Monique van Vooren) cuida da educação dos filhos e se entrega às tentações da carne ao flertar com um camponês que trabalha em sua propriedade (Joe Dallesandro). Os resultados dos esforços nefastos do barão não saem como planejado, e tudo só piora quando cada um destes personagens decide ceder aos seus desejos mais íntimos. Por vezes impressionando pela qualidade da direção e fotografia, Carne para Frankenstein é um filme de horror obrigatório para os fãs do cinema marginal bem realizado. Do interessante paralelo erótico entre as figuras do barão e da baronesa, que encontram prazer carnal de forma completamente distinta um do outro, passando pelo criativo trabalho de maquiagem, pela caracterização sinistra das crianças que quase não falam e pelas inúmeras nuances eróticas e sexuais muito bem estabelecidas por cada um dos personagens, o filme é um deleite para os fãs do gênero. Apesar de em nenhum momento o nome "Frankenstein" ser pronunciado ao longo do filme, é impossível dissociar a imagem de Udo Kier da figura do cientista louco obcecado por criar vida a partir da morte. Kier está sublime em cena e lidera o elenco igualmente dedicado, com exceção evidente à falta de carisma de Joe Dallesandro.

O longa vem em disco próprio no segundo volume da Dark Side Horror Collection, que traz também Sangue para Drácula (ambos os trabalhos foram feitos praticamente ao mesmo tempo com a mesma equipe). A seção de extras vem somente com o trailer do filme, mas é altamente recomendado que você não o veja antes de assistir ao filme em si. Esse trailer é mais um exemplo de como o povo de antigamente não estava nem aí para spoilers.

Valid XHTML 1.0!Valid CSS!