Cinema

Akira

Akira
Título original: Akira
Ano: 1988
País: Japão
Duração: 124 min.
Gênero: Animação | Ficção científica
Diretor: Katsuhiro Ôtomo (Memórias, Steamboy, Mushishi)
Trilha Sonora: Shôji Yamashiro
Vozes: Mitsuo Iwata, Nozomu Sasaki, Mami Koyama, Tesshô Genda, Hiroshi Ôtake, Kôichi Kitamura, Michihiro Ikemizu, Yuriko Fuchizaki, Masaaki Ôkura, Tarô Arakawa, Takeshi Kusao, Kazumi Tanaka, Kazuhiro Kamifuji, Tatsuhiko Nakamura, Fukue Itô
Avaliação: 9/10

Visto via Netflix em 15-SET-2018, Sábado

Grande aposta de um conglomerado de produtoras japonesas, Akira é uma transposição cinematográfica dirigida pelo próprio autor do mangá que lhe deu origem. Ficção científica visionária e violenta, o filme rompeu as barreiras da animação japonesa com técnicas bastante avançadas para a época e cultura nipônicas, tendo adquirido com os anos um merecido status de cult. A história é ambientada numa Tóquio futurista pós-terceira guerra mundial e é centrada em dois jovens membros de uma gangue de motoqueiros, Kaneda (voz de Mitsuo Iwata) e Tetsuo (voz de Nozomu Sasaki). Durante uma briga com uma gangue rival Tetsuo se acidenta e é levado por militares que fazem experiências com seu corpo, conferindo-lhe poderes telecinéticos misteriosamente associados a uma entidade referida como "Akira". Estes acontecimentos fazem com os sentimentos de inadequação social de Tetsuo sejam amplificados, enquanto Kaneda tenta a todo custo saber o que aconteceu para ajudar o amigo. O que se segue é um crescendo de paranoia e destruição capaz de colocar em risco não só o Japão, mas todo o planeta Terra. Bebendo de fontes diversas dentro do gênero da ficção científica e fortemente calcado em Mad Max no modo como retrata as brigas de gangues e a violência, Akira conta ainda com uma trilha sonora fantástica para adornar a história pseudo-apocalíptica dos amigos colocados em lados opostos de uma conspiração sinistra. O resultado é mais de encher os olhos do que a mente, mas vale cada minuto das duas horas de projeção.

Valid XHTML 1.0!Valid CSS!